Tite vai aproveitar ida à Rússia para conhecer possíveis bases do Brasil na Copa

Tite Brasil x Austrália Foto/Pedro Martins/MoWA Press Tite Brasil x Austrália

Técnico visitará locais que poderão receber Seleção daqui a um ano. Estrutura para a família é prioridade para ele. Sochi, Moscou e São Petersburgo são as cidades mais cotadas

Melbourne, Austrália - Tite irá à Rússia para assistir às semifinais e à final da Copa das Confederações, mas não será apenas essa a missão do técnico da seleção brasileira no país. Ele vai aproveitar para visitar, pela primeira vez, possíveis locais que hospedarão a equipe daqui a um ano, na Copa do Mundo.
A CBF já fez três visitas à sede do próximo Mundial, mas todas sem o treinador. O coordenador Edu Gaspar, o preparador físico Fábio Mahseredjian e o responsável pela logística, Luis Vagner, rodaram o país em busca de opções que agradem à comissão técnica para receber o Brasil na Copa.

Além de boas condições de treino, Tite tem uma prioridade absoluta: estrutura para manter as famílias por perto. Ele terminou a passagem de quase duas semanas pela Austrália cheio de saudade, e reforçou a determinação para que jogadores e membros da comissão técnica possam ter a companhia de pessoas próximas durante a Copa do Mundo.

Além de Moscou, única cidade em que com absoluta certeza todas as 32 seleções disputarão um jogo durante a primeira fase da Copa do Mundo, outras duas surgem como opções mais fortes para receberem a seleção brasileira: Sochi, cuja estrutura avançou muito em razão da Olimpíada de Inverno de 2014 e de ser sede de um Grande Prêmio de Fórmula 1, e São Petersburgo.

A escolha da base funciona da seguinte forma: todas as seleções que disputam as eliminatórias pelo mundo têm direito de marcar seu nome como prioridade num dos "combos" oferecidos pelo Comitê Organizador Local do evento, e como segunda opção em outro.

O Brasil, então, tem prioridade sobre um local e está em segundo em outro. Caso o país que esteja à sua frente não se classifique para a Copa, o Brasil sobe na lista. O "combo" tem sempre um local de treinamento e um de hospedagem. Eles podem ser juntos, em resorts, por exemplo, ou próximos, como um hotel e um estádio ou centro de treinamento.

Tite gostaria de ter pelo menos dois campos oficiais para trabalhar no local. Foi um dos pedidos feitos à sua comissão técnica. Em julho, ao lado de Edu Gaspar, ele poderá ver de perto o que terá à disposição daqui a um ano.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.